Policia Federal confisca Ilha em Itaparica

In: Jornal da Mídia| Mauricio Vergne

17 ago 2011

Da esq. para a dir., superintendente da Receita Federal em MG, Hermano Machado; superintendente da Polícia Federal em MG, Fernando Duran; e delegado da PF Marcelo Freitas

A Polícia Federal (PF) informou nesta quarta-feira (17) que prendeu 18 pessoas na Operação Alquimia, realizada em 17 estados e no Distrito Federal para desmontar uma suposta organização criminosa que comandava esquema bilionário de fraudes ao Fisco e desvio de tributos. A estimativa da PF é de que R$ 1 bilhão tenha sido desviado dos cofres públicos.

A operação também confiscou uma ilha na Baía de Todos os Santos, localizada em Itaparica, e bloqueou bens de luxo, como carros, aeronaves e embarcações.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Marcelo Freitas, que coordenou as operações em Minas, a ilha confiscada tem 20 mil metros quadrados.

Segundo Freitas, o terreno pertence a um dos chefes da suposta organização criminosa. Na ilha, a polícia apreendeu barras de ouro e prata em um cofre. Além disso, foram apreendidos oito jet skis, duas armas, quadriciclo, barco à vela, além de motos e carros de luxo. Os nomes dos envolvidos e das empresas não foram divulgados. Na Bahia, devem ser cumpridos 24 dos 31 mandados expedidos.

Veja video:

http://www.youtube.com/watch?v=4V8sDOtJdnQ&feature=player_embedded

14 Responses to Policia Federal confisca Ilha em Itaparica

Avatar

Baraúna

agosto 18th, 2011 at 04:15

É PRECISO QUE SE DIVULGUE OS NOMES DESSES LARÁPIOS DE COLARINHOS BRANCOS !!
Daquei a pouco começam as defesas pra com os mesmos: não ponham algemas; não tirem fotos; não podem ser exposto ao público.
MUDA BRASIL !! Mas muda logo, inclusive com relação a muitos políticos da nossaterra e DA ILHA DE ITAPARICA !!

Avatar

carlos martins

agosto 18th, 2011 at 08:14

Bom dia para todos os leitores, parabéns por essa grande operação mais…….até quando vai durar esse sei lá o que! estamos na Bahia e daqui a pouco vamos ver uma chuva de advogados representando os donos das lanchas do ouro e de tudo que foi confiscado. Esse esquema é apenas a ponta do pico se fosse fusar isso ia mexer com muita gente grande. Para quem tem barco e passa por lá é visto que sempre tem vários helicópteros pousados na ilha, quem tem uma maquina dessa tem muita grana.

Avatar

carlos martins

agosto 18th, 2011 at 08:31

Sera que o povo de Salvador lembra da operação Janus aquela que prendeu juízes por venda de sentença, lembrarão! deu em que! quem esta preso! nesse pais de tanta gente que sempre arruma um jeitinho de roubar essa terra maravilhosa que nunca morre sempre rica e dando frutos a quem não tem o direito de ter.
Brasil, Bahia terra de todos e frutos de poucos.

Avatar

Fátima Madureira

agosto 18th, 2011 at 09:16

Será que pagam IPTU e LAUDEME?
Huuuuuuuuuuuuuuummmmmmmmmmmm!!!!!!!!!!!!!?????????

Avatar

CantoEcologico

agosto 18th, 2011 at 09:31

Os irmãos Paulo Sérgio Costa Pinto Cavalcanti e Ismael César Cavalcanti Neto, donos do grupo baiano Sasil, são suspeitos de arquitetar e comandar o esquema de fraude fiscal que foi responsável pela sonegação de R$ 1 bilhão. A prática criminosa é foco da “Operação Alquimia”, deflagrada nesta quarta-feira (17) pela Polícia Federal. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, a PF atribui a eles o comando de uma organização criminosa integrada por uma rede de 165 empresas no Brasil e 27 no exterior. A maioria destas companhias é de fachada e está em nome de “laranjas” para simular operações de compra e venda para facilitar a sonegação de tributos da empresa Sasil Distribuidora de Produtos Químicos Ltda., apontada como “carro-chefe” do esquema.

Operação

A operação foi desencadeada por ordem da 3.ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG) e foi realizada em 17 Estados e no Distrito Federal, com a participação de 650 agentes da PF, além de auditores da Receita Federal. O esquema foi investigado ao longo de mais de oito anos. Em 2009, a polícia e a Receita descobriram que o grupo era ramificado em 300 empresas, parte delas com sede no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas.

No ano passado, Cavalcanti comprou a empresa petroquímica Varient, do Grupo Odebrecht, por US$ 80 milhões, aproximadamente.

A Polícia Federal suspeita que o grupo de Cavalcanti comprava produtos por meio de empresas laranjas que entravam em falência quando flagradas pela Receita. Além da ilha de 20 mil metros quadrados, a Justiça bloqueou veículos de luxo, galpões industriais, aeronaves e embarcações. Na ilha, os federais encontram barras de ouro em um cofre, várias lanchas, 15 jet ski, e algumas armas – entre as quais um fuzil e uma pistola de uso restrito das Forças Armadas, além de farta munição.

Na sede da Varient, em São Paulo, funcionários disseram que a empresa não vai se manifestar. Uma funcionária, às 17 horas, bastante irritada, se identificou como faxineira e desligou o telefone.

‘Ilha do Tesouro’

A ilha confiscada na operação está avaliada em R$ 15 milhões. O valor corresponde apenas à área do imóvel, sem contar os equipamentos, utensílios e benfeitorias em geral. Pela quantidade de objetos de luxo encontrados na operação, o local foi apelidado pelos policiais de ‘ilha do tesouro’.

Ao longo dos dois hectares da ilha, há várias mansões servidas por uma área comum com piscinas, saunas, quadras de esportes, quiosques e churrasqueiras, além de um auditório multiuso, com home theater. As mansões têm em média quatro suítes amplas, com decoração e utensílios requintados. A mansão principal tem adicionalmente uma adega recheada de vinhos finos.

As construções, incluindo um píer de mais de 300 metros de margem, foram erguidas irregularmente em área de marinha, pertencentes ao Serviço do Patrimônio da União (SPU).

A ilha de 20 mil m² apreendida, nesta quarta-feira (17), no litoral de Salvador pela Operação Alquimia, da Polícia Federal, está avaliada em R$ 15 milhões, de acordo com informações da Agência Estado. O valor corresponde apenas à área imóvel, sem contar todos os equipamentos e utensílios em geral encontrados no local, como lanchas e jet skis.

—————————-

BELO HORIZONTE – Uma operação conjunta da Polícia e Receita federais desencadeada na manhã desta quarta-feira, 17, desbaratou uma quadrilha responsável pela que é considerada uma das maiores fraudes tributárias já descobertas no País. O rombo aos cofres públicos é estimado em pelo menos R$ 1 bilhão apenas em impostos federais. Ao todo, o golpe envolvia cerca de 300 empresas, parte delas “laranjas”, principalmente do setor de produtos químicos. Entre os bens confiscados do grupo durante a Operação Alquimia estão uma ilha de 20 mil metros quadrados na costa de Salvador (BA), além de várias aeronaves, lanchas, carros de luxo, imóveis residenciais e parques industriais.

A operação é realizada em 17 estados e no Distrito Federal, com a participação de 650 agentes da PF, além de auditores da Receita Federal. Pela manhã, as equipes já haviam executado 18 dos 31 mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal, além de 129 mandados de busca e apreensão e o sequestro de bens de 62 pessoas físicas e 195 empresas, além de 42 dos 63 mandados de condução coercitiva – levar alguém para prestar depoimento, por exemplo. Todos os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.

Segundo o delegado Marcelo Freitas, que coordenou a ação por parte da PF, foi em uma das empresas do grupo no município que tiveram início as investigações, ainda na década de 1990. Em 2009, a polícia e a receita descobriram que o grupo era ramificado em 300 empresas, parte delas som sede no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas.

“A empresa que encabeça o esquema é uma grande empresa do setor químico, de capital aberto, com sede na Bahia e em São Paulo e filias em todo o País”, contou o delegado, sem revelar os nomes das companhias e das pessoas envolvidas na fraude. Mas revelou que uma dessas pessoas, o empresário que seria um dos donos do grupo econômico investigado, é o proprietário da ilha confiscada em Salvador, onde, de acordo com a PF, estavam várias embarcações, aeronaves e carros de luxo.

A operação é realizada simultaneamente em Minas Gerais, São Paulo, Distrito Federal, Bahia, Alagoas, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe. A polícia estima que o valor dos bens confiscados nestes estados chegue a R$ 1 bilhão. A maior parte dos investigados e das empresas, segundo a PF, está na Bahia e em São Paulo.

Avatar

Mauricio Vergne

agosto 18th, 2011 at 10:12

Carlos, parabéns pelo detalhamento da matéria.
Estas informações conseguidas por você, foram reservadas pelos jornais locais.
O Blog da Ilha ampliando as informações! Muito bom.

Avatar

Luz

agosto 18th, 2011 at 10:16

Embora , a maioria do povo , diz que não vai dar em nada , ações como essa , representa uma evolução da nossa jovem e frágil Democraçia .

Avatar

Lídice

agosto 18th, 2011 at 14:24

O quê dizer? Como lamentar? Vendo tanta prova de pilantragem, e, considerado os valores envolvidos, tememos que depois do trabalho da Polícia Federal, a ilha fique por lá, as armas, avião, barras de ouro etc… sejam parte do ardiloso plano de se transformarem em pagamento para calar a boca de alguns e, surgirem milhares de atenuantes contra os grandiosos e até algum bode expiatório receba pra levar a culpa.

Além do mais é lamentável que se constate a falta de ntegridade, o egoísmo e a perversidade destes elementos, bandidos, que aviltam os mortais simples que pagam impostos, sofrem com falta de retorno dos tributos diários e míseros senhores de colarinho branco exibam tanta falta de caráter!

Boa sorte aos denunciantes e que nomes venham a tona para que conheçamos pelo menos cada vilão deste crime!

Avatar

Lídice

agosto 18th, 2011 at 17:09

Quando citei que os “nomes “sejam denunciados é para prevalecer a igualdade prevista na constituição e, para pelo menos mostrar àqueles que pretendem copiar o exemplo, de que, ao menos serão alvo de desmoralização pública(?)Será?

Avatar

Pedro Sacadura

agosto 23rd, 2011 at 17:09

Aonde fica essa Ilha?

Avatar

Maurício Vergne

agosto 23rd, 2011 at 18:08

Pedro, a Ilha fica em frente a madre de Deus.

Avatar

roque

setembro 15th, 2011 at 19:31

parabens pela materia, sou morador da ilha de itaparica, e só conheço essa ilha de bem distante pois quando qualquer morador tenta se aproximar os seguranças vem em cima parencendo que somos criminosos, quando na verdade os criminosos são eles. parabens a policia federal.

Avatar

roque

setembro 15th, 2011 at 19:32

Pedro, a ilha de Itaparica fica em frente a madre de Deus, porem a ilha citada na reportagem é uma ilha pequenininha ao lado de misericordia em itaparica.

Avatar

tom

setembro 7th, 2013 at 10:43

e ainda esta ditadura nos obriga a votar e pagar os nossos IMPOSTOS!!!brasileiros tem que agir como os muçulmanos contra o governo, aí esta ¨&*%# muda!

Comment Form

About this blog

Notícias sobre a Ilha de Itaparica/Bahia - o Brasil e o Mundo.************* Moderadores: Mauricio Vergne, Carlos(Canto Ecológico) e Silvio Baraúna ************************* CONTATO: contato@blogdailha.org AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Photostream

Categories

Archives

  • Marcio: Grande homem, que Deus o coloque em bom lugar, sentimentos aos familiares. [...]
  • Baraúna: Mais uma grande perda para o Brasil. Vão-se os bons e ficam os MALIGNOS da vida..... [...]
  • Baraúna: Parceiro nosso aqui no BLOG DA ILHA. [...]
  • Carlos/Canto Ecológico: "Bem vindo a Wisconsin Atenção terroristas e criminosos: Mais de 175.000 reside [...]
  • Tom Zé: Itaparicanos, soteropolitanos, toda a Bahia: não há como curar esta saudade que já bate tão fort [...]

O Blog da Ilha

ClustrMaps

A internet mais segura

Clique para ampliar

Calendário do blog

agosto 2011
S T Q Q S S D
« jul   set »
 1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
BlogWithIntegrity.com